English VersionContactos 
Área reservada 
OK
Página InicialNotícias2012 News

Abril 2012: Um mês anormal de produção no Pico

[2012-04-30]


Estado - Operacional 

As condições não sazonais das ondas resultaram num mês anormal de produção no Pico. Vagas ininterruptas de sul provocaram períodos prolongados de ondulação baixa na costa norte do Pico. Deste modo a central apenas conseguiu operar por algumas horas nos primeiros 25 dias do mês. Isto foi seguido de ondulação agitada nos poucos dias restantes. Neste período foi atingido o valor recorde de produção de 954 kWh em qualquer período de 24 horas no histórico de produção do Pico. Do mesmo modo, foi atingida a maior média de potência gerada em períodos de 15 minutos, com um valor de 65 kW. Isto foi o resultado de uma combinação de condições de ondulação favoráveis e da implementação de um novo sistema de controlo da válvula de alívio que permite puxar mais pela máquina sem comprometer a sua integridade por esta entrar em perda. Este novo sistema permite à máquina operar com uma abertura média da válvula menor porque as ondas maiores que poderão causar a perda aerodinâmica da máquina são detectadas pelo novo sensor de pressão de onda junto à costa e a válvula de alívio é aberta momentaneamente para absorver o impacto destas ondas que de outro modo fariam a turbina entrar em perda. Perdas violentas da turbina implicam que esta abrande e vibre, o que durante longos períodos causa uma fadiga rápida do equipamento. 

Horas de Produção 

Abril - 107 hrs
 
Potência envia para a rede
 
Abril - 2536 kWh 

Outras Actividades
 
Foi dedicado tempo a optimizar a lei de controlo da válvula de alívio que se ajusta automaticamente às alterações do estado do mar. Isto foi conseguido com a avaliação do número de perdas e o número de ciclos da válvula de alívio em cada ciclo de 10 minutos. Se os ciclos da válvula de alívio forem muito frequentes mas o número de perdas for baixo, então o valor limite de gradiente de onda que acciona o ciclo aberto da válvula é aumentado. Se o número de perdas e de ciclos forem baixos então a posição média da válvula de alívio é reduzida. Se os ciclos da válvula de alívio não forem frequentes mas o número de perdas for elevado, então o valor limite para accionar a válvula de alívio é reduzido. Se tanto o número de perdas como de ciclos da válvula de alívio forem elevados então a posição média da válvula de alívio e o valor limite de gradiente de onda são aumentados. Desta forma a lei de controlo da válvula de alívio está continuamente em afinação para encontrar o ponto ideal em que a posição média da válvula signifique que esta está o mais fechada possível sem ter de realizar ciclos demasiado frequentes (para evitar desgaste rápido) e para que haja o mínimo de perdas.
 
A partir dos dados recolhidos não é nenhuma forma imediatamente óbvia de detectar quando uma máquina entra em perda, embora seja fácil de identificar no local devido ao ruído que produz. Foram feitas observações em várias condições de ondulação para detectar quando a turbina entrava em perda, listar essas situações e compara-las com os dados recolhidos de forma a encontrar algum padrão distinto nos eventos de perda para usar na lei de controlo da válvula de alívio. O padrão mais fiável que foi encontrado foi o de elevado gradiente de vibração detectado no sensor de vibração do lado de terra. No entanto este não era consistente o suficiente para registar todas as situações de perda devido em parte à razão entre o sinal e o ruído e também devido ao limite ténue entre entrar ou não em perda que muda consoante o valor de RPM da máquina. Estamos neste momento a experimentar diferentes métodos de detectar de modo mais definitivo situações de perda.
 
Como sempre, foi necessária alguma manutenção para manter a central a funcionar, que incluiu a falha da bomba hidráulica da válvula de alívio, fuga adicional de óleo dos rolamentos (que julgamos ser devido ao efeito de vácuo durante a parte de sucção do ciclo que extrai óleo do tubo de ventilação sobrelevado), perda do caixilho da conduta (devido a fissuras na estrutura de suporte causadas por vibração; isto requereu refazer-se o suporte de montagem). Mas no geral a frequência das acções de manutenção e o tempo necessário para resolver cada problema tem diminuído em resultado da revisão aos vários sistemas nos últimos meses.



  Voltar
Copyright © 2006 WavEC. Todos os direitos reservados
Coordenação: WavEC. Gestão: WavEC.
Criado porWayNext - web agency