English VersionContactos 
Área reservada 
OK
Página InicialHistória

História

A Central de Energia das Ondas do Cachorro, na ilha do Pico, foi concluída em 1999 como uma central piloto europeia de energia das ondas. A sua construção foi financiada pela Comissão Europeia, EDA, EDP e pelo Estado sob a coordenação científica do Instituto Superior Técnico. Em 2007, a titularidade da Central foi cedida ao WavEC (criado em 2003), que passou a assegurar a sua exploração.


Face a deficiências estruturais da instalação foram tomadas várias iniciativas pelo WavEC em articulação com o Governo Regional no sentido de recuperar a estrutura e promover a Central como um elemento dinamizador para a Região.


Em fevereiro de 2016, a Direção do WavEC, considerando que a central já cumprira os seus objetivos como projeto piloto de demonstração, e perante o desgaste da parte submersa da estrutura, comunicou a sua decisão de encerrar a Central, solicitando os requisitos para o seu desmantelamento, de forma a assegurar as condições de segurança e ambientais.


Em janeiro de 2017, face ao interesse demonstrado pelo Governo Regional na análise da viabilidade da recuperação e dinamização da Central, o WavEC suspendeu a decisão de encerramento. Não tendo sido possível concluir pela sua exequibilidade, deu-se seguimento ao projeto de desmantelamento da Central, que se encontra em preparação por parte da EDA e EDP.


Face à ocorrência do desmoronamento parcial da central, a 17 de abril de 2018, foram tomadas todas as medidas necessárias para conter riscos, tendo-se desconectado a Central da rede e estabelecido um perímetro de segurança.


A Central de Ondas do Pico deu um contributo importante para a promoção da investigação, desenvolvimento e inovação em energia das ondas, quer a nível nacional, quer a nível europeu e internacional, tendo atraído mais de 11 projetos nacionais e europeus num valor superior a 35 milhões de euros durante a sua vida. Destes, apenas cerca de 1.5 milhões de euros tiveram origem nacional. Os 11 projetos referidos contribuíram diretamente com cerca de 2 milhões de euros para as despesas de operação e manutenção da central e as atividades de investigação desenvolvidas pela equipa local. A Central de ondas do Pico fez parte de duas redes europeias de infraestruturas de teste de tecnologias de energia das ondas, que promoveram o acesso de equipas internacionais à central. A Central originou mais de 100 artigos científicos internacionais e esteve associada a mais de 8 teses de doutoramento e inúmeras teses de mestrado e estágios científicos.




  Voltar
Copyright © 2006 WavEC. Todos os direitos reservados
Coordenação: WavEC. Gestão: WavEC.
Criado porWayNext - web agency